?

Log in

No account? Create an account
annalully
31 July 2007 @ 11:26 am

AS SEM-RAZÕES DO AMOR

Eu te amo porque te amo,
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no eclipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

                                    Carlos Drummond de Andrade

 

Tags:
 
 
Current Location: My desk
Current Mood: calmcalm
 
 
annalully
31 July 2007 @ 11:06 am
I need to start posting something on my LJ...

I'm not a writer, my English is terrible most of the times, I'm lazy!

So I decided, after much consideration,  to post poetry, in my native language - witch means maybe two or three people will be able to read it and understand it.

But it's a start!
 
 
Current Location: My desk
Current Mood: accomplished